Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Ninja das Oficinas Gerais

IMG_6090.jpg

 

Desde a minha primeira exploração de Alfama que esta rua me chamou à atenção. O casario simples, típico dos bairros lisboetas, é vigiado de cima pelas elegantes torres da Igreja de São Vicente de Fora. Ao longo da rua, os carris da emblemática carreira 28 cortam a calçada. Era difícil encontrar um postal turístico mais perfeito.

 

Não surpreendentemente, é uma das ruas mais fotografadas da capital. Nos últimos tempos, tenho-a visto cada vez mais vezes por essa internet fora. E por isso, decidi que mais valia despachar-me, sob pena de ser o último a tirar fotos à Rua das Oficinas Gerais.

 

Levantei-me cedo, como sempre. Quando estava perto da rua, passou um eléctrico. Azar - pensei, enquanto me preparava para esperar pelo próximo. 

 

Estava pouco movimento aquela hora. Perfeito, porque o que queria mesmo, era apanhar a entrada do 28 na rua, sem pessoas no enquadramento. Já perceberam como acaba esta história não já? 

 

Pois...

 

Meia hora passou, e ouço o chiar do eléctrico nos carris, a máquina preparada. 

 

Nem vivalma na rua... 

 

O 28 aproxima-se. Começo a apertar o disparador... 

 

Pelo canto do olho vejo um vulto... Oh não!!! 

 

Era uma senhora de alguma idade. Vê-me naqueles preparos, quase ajoelhado no meio da estrada. Tem pena de mim e pára, para me deixar tirar a foto... 

 

Ufff... 

 

Aí vem ele. Ninguém na rua! 

 

E puffffffff.

 

Materializa-se um turista. Do nada.     

 

Seria ninja? Daqueles com bombinhas de fumo? 

 

Fez rapel do telhado? Viajou no tempo? Estava escondido atrás de uma pedra solta da calçada? 

 

Tudo boas questões. Todas sem resposta. 

 

O turista ninja estragou-me a foto... Não faz mal, a luz também não estava grande coisa - pensei eu, para me animar. 

 

Parece que vou mesmo ser o último a fotografar o 28 na Rua das Oficinas Gerais. 

 

2 comentários

  • Já estás a ver como a vida de um fotógrafo, contra o qual o universo conspira, é difícil não é?

    Quando o "cenário" pede mesmo uma pessoa para lhe dar vida, tenho de esperar meia hora até aparece alguém...

    Quando quero um enquadramento limpo, sem pessoas a distrair do essencial... puufff. Um turista teleporta-se... ou pior... dou de caras com a carrinha mais feia da história!!!

    http://joaofarinha.blogs.sapo.pt/a-carrinha-mais-feia-da-historia-80150

    Expliquei-me bem

  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.