Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

João Freitas Farinha - Fotografia

João Freitas Farinha - Fotografia

Punta Tombo - Passear com os Pinguins

g0055433.jpg

 

Continua a série dedicada à minha viagem à Argentina, em Outubro de 2015. Depois de Buenos Aires, El Calafate, o glaciar Perito Moreno e El Chaltén, hoje vamos visitar a maior colónia de pinguins da América do Sul. O vídeo que fiz de toda esta aventura, pode ser visto aqui.

 

Depois de uma viagem de carro de cerca de duas horas, a partir da cidade de Trelew, chegámos à península de Punta Tombo. Nesta reserva natural não existem vedações, para que os pinguins possam circular livremente - afinal isto não é um zoo, é o seu habitat natural. E se as pessoas devem ter o bom senso de não entrar nas áreas proibidas, apenas delimitadas por cordas à altura da cintura. O mesmo não se pode dizer dos pinguins mais destemidos, que chegam a circular no meio dos turistas, para atalhar caminho .

 

Centro de Interpretatión de los Pingüinos

 

À entrada da reserva encontra-se um museu, que introduz os visitantes aos hábitos de vida destas simpáticas aves, esforços na conservação da espécie, e à fauna e flora desta região da Patagónia.

 

A arquitectura do centro de interpetação está muito bem conseguida. Perfeitamente integrada na paisagem árida e quase despida de vegetação, ao mesmo tempo que consegue ter uma identidade própria e marcante.

 

IMG_5678.jpg

IMG_5681.jpg

IMG_5682.jpg

IMG_5685.jpg

IMG_5707.jpg

IMG_5719.jpg

IMG_5726.jpg

IMG_5687.jpg

IMG_5705.jpg

 

Passear com os pinguins

 

Saindo do museu, entra-se na reserva propriamente dita, num percurso até ao mar. Pelo caminho, vemos os pinguins no seu dia a dia. A dormir, a comer, e a entrar no mar em busca de comida.

 

Uma surpresa para mim, foi que os pinguins fazem tocas, pouco fundas, onde preparam os ninhos durante a época de reprodução, para mais tarde aí porem os seus ovos. A viagem foi em Outubro, e alguns dos ninhos já tinham ovos. Pena que as crias só tenham começado a nascer um pouco mais tarde. Mas vi uma baleia bebé no dia seguinte, por isso nem tudo foi azar, no que toca a bebés, nesta viagem .

 

Outra coisa que aprendi sobre pinguins - são animais que lidam muito bem com a fama. Estão-se completamente a borrifar para o entusiasmo das pessoas à sua volta. Objectivas não os intimidam, nem que estejam a poucos centímetros de distância. Continuam na sua vida. Que assim à primeira vista, até nem parece muito atarefada, diga-se. 

 

Mais uma experiência única, numa viagem que foi memorável quase todos os dias!

 

IMG_5740.jpg

IMG_3335.jpg

IMG_3336.jpg

IMG_5728.jpg

IMG_5731.jpg

IMG_3299 (1).jpg

IMG_3282.jpg

IMG_3294.jpg

IMG_3303-Edit.jpg

IMG_3288.jpg

IMG_3331.jpg

IMG_3298.jpg

IMG_3308.jpg

IMG_5738.jpg

IMG_3322-Edit (1).jpg

 

 Posts anteriores:

 

Buenos Aires - A Cidade

Buenos Aires - Ao Ritmo do Tango

Buenos Aires - Arte Urbana

Buenos Aires - Cultura

Buenos Aires - Caminito

Buenos Aires - La Bombonera

Buenos Aires - Jardim Japonês

 

El Calafate - A Cidade

El Calafate - Bicicletas e o Bar de Gelo

 

Glaciar Perito Moreno - Começa a Aventura

Glaciar Perito Moreno - A Caminhada no Glaciar

Glaciar Perito Moreno - O Miradouro

 

El Chaltén - A Cidade

El Chaltén - A Cascata Chorrillo del Salto

El Chaltén - Os Miradouros e a Ex-Objectiva

El Chaltén - Fitz Roy, Um Início Tranquilo

El Chaltén - As Marteladas nos Pés

El Chaltén - Uma Questão de Escala

 

 

Podem seguir as minhas fotos no Instagram, no Facebook ou subscrever os post por email, no fundo da página.

 

Uma Questão de Escala

No post de ontem, falei desta foto que se segue, e da escala impressionante da montanha.

 

Além da pessoa que aparece, qual formiga, na parte de inferior da imagem, se pudessem ver a fotografia na resolução máxima, iam também conseguir ver uns pontinhos minúsculos - mesmo, mesmo minúsculos - lá em cima, a meio da encosta.

 

Ora esses mesmos pontinhos chamaram-me à atenção, enquanto tirava esta foto, com o telemóvel. Sobretudo porque se estavam a mexer. Então troquei para a máquina fotográfica, fiz zoom ao máximo e... vejam por vocês mesmos. É que neste caso, quatro imagens, valem mesmo mais que mil palavras.

 

IMG_5319 (2).jpg

IMG_2776.jpg

IMG_2773.jpg

 

Podem seguir as minhas fotos no Instagram, no Facebook ou subscrever os post por email, no fundo da página.

 

Fitz Roy - E as Marteladas nos Pés

IMG_5319 (1).jpg

 

Continua a série dedicada à minha viagem à Argentina, em Outubro de 2015. Depois de Buenos Aires, El Calafate e o glaciar Perito Moreno, hoje continuamos em El Chaltén. O vídeo que fiz desta aventura, pode ser visto aqui.

 

Estão a ver uma figura minúscula, na parte inferior da imagem? Quase se confunde com as pequenas rochas da margem do lago congelado, mas sim, é mesmo uma pessoa.

 

Após uma subida algo penosa, a escala absolutamente esmagadora desta paisagem fez valer a pena cada arranhadela, cada rocha trepada, cada dorzinha nos pés. Subir até à base do Fitz Roy, é bem capaz de ter sido a minha experiência preferida desta viagem. E tive várias absolutamente incríveis. 

 

Mas voltando à parte da subida. A escala é esmagadora, sim senhor. Mas a escalada também foi. Para os meus pés! 

 

Ao escolher as fotos para este post, reparei que quase não tirei nada a essa parte da caminhada (praticamente só a foto seguinte). Estava, de certeza demasiado concentrado para não cair, para suportar as dores, para não torcer o pé... Se nem me lembrei de fotografar... vejam lá como foi!

 

Foi a única parte dos 30 km que caminhámos nesse dia, em que questionei a minha sanidade mental. Subir ao Fitz Roy?? Que raio me passou pela cabeça?? 

 

Não ajudou que os ténis fossem quase novos (estreados no Perito Moreno)... É uma coisa que nunca se faz; grandes caminhadas com calçado novo. Mas em minha defesa, tive uma lesão antes da viagem, e com medo de não a curar a tempo, não os pude estrear... Ou seja... DORES. Muitas, muitas dores. Os últimos quilómetros da subida então... foram mesmo um sofrimento.

 

E a descida? Imaginem a sensação de caminhar 15 km com os ténis cheios de pedras, e com alguém a martelá-los constantemente. Com uma marreta (com um martelo mesmo, não com a Miss Piggy), e conseguem perceber como foi o "passeio" 

 

E apesar de tudo... Voltava já hoje. Mesmo com pedras metafóricas nos ténis! Não há nenhuma foto, nem palavra que eu consiga escolher, que explique o quão incrível foi ver esta paisagem ao vivo. 

 

Se gostam de viajar, de caminhar, e de natureza, vão... Ponham El Chaltén no topo da lista de sítios a visitar. Esta é uma região que tem de ser vista. Sentida. Com dores nos pés e tudo!

 

Ainda estão aí? Vão lá marcar a viagem!

 

IMG_5279.jpg

 

IMG_5289-Edit.jpg

 

IMG_2759.jpg

 

gopr5031.jpg

 

gopr5034.jpg

 

IMG_5294.jpg

 

IMG_5306-Edit.jpg

 

gopr5040.jpg

 

IMG_5316.jpg

 

 

Posts anteriores:

 

Buenos Aires - A Cidade

Buenos Aires - Ao Ritmo do Tango

Buenos Aires - Arte Urbana

Buenos Aires - Cultura

Buenos Aires - Caminito

Buenos Aires - La Bombonera

Buenos Aires - Jardim Japonês

 

El Calafate - A Cidade

El Calafate - Bicicletas e o Bar de Gelo

 

Glaciar Perito Moreno - Começa a Aventura

Glaciar Perito Moreno - A Caminhada no Glaciar

Glaciar Perito Moreno - O Miradouro

 

El Chaltén - A Cidade

El Chaltén - A Cascata Chorrillo del Salto

El Chaltén - Os Miradouros e a Ex-Objectiva

El Chaltén - Fitz Roy, Um Início Tranquilo

 

 

Podem seguir as minhas fotos no Instagram, no Facebook ou subscrever os post por email, no fundo da página.

Fitz Roy - Um Início Tranquilo

gopr4838.jpg

 

Continua a série dedicada à minha viagem à Argentina, em Outubro de 2015. Depois de Buenos Aires, El Calafate e o glaciar Perito Moreno, hoje continuamos em El Chaltén. O vídeo que fiz desta aventura, pode ser visto aqui.

 

A caminhada começou tranquila. A primeira parte do percurso fez-se numa região de floresta. Sempre com a montanha em fundo, os maiores obstáculos eram apenas os pequenos ribeiros, que ocasionalmente apareciam a cortar-nos o caminho. O que mais me impressionou, inicialmente, foi o silêncio. Uma tranquilidade difícil de encontrar em Portugal, mesmo no mais remoto dos campos. Esmagadora a sensação, de estar ali, focado naquele momento, sem quaisquer distrações. Só nós, e uma das paisagens mais impressionantes do mundo.

 

Eventualmente a vegetação começou a desaparecer, e entrámos numa vasta planície. Estávamos cada vez mais perto do objectivo, a base do Fitz Roy. Mas ainda faltava a parte mais difícil do percurso. Uma íngreme subida, que se pode ver na última foto deste post, na linha mais escura que sobe a montanha. Mais sobre essa etapa, amanhã!

 

IMG_5241.jpg

gopr4839.jpg

gopr4842.jpg

gopr4846.jpg

gopr4867.jpg

gopr4884.jpg

gopr4926.jpg

g0134912.jpg

gopr4930.jpg

gopr4976.jpg

gopr4979.jpg

IMG_2739.jpg

g0144940.jpg

IMG_5270.jpg

IMG_2744.jpg

 

  

Posts anteriores:

 

Buenos Aires - A Cidade

Buenos Aires - Ao Ritmo do Tango

Buenos Aires - Arte Urbana

Buenos Aires - Cultura

Buenos Aires - Caminito

Buenos Aires - La Bombonera

Buenos Aires - Jardim Japonês

 

El Calafate - A Cidade

El Calafate - Bicicletas e o Bar de Gelo

 

Glaciar Perito Moreno - Começa a Aventura

Glaciar Perito Moreno - A Caminhada no Glaciar

Glaciar Perito Moreno - O Miradouro

 

El Chaltén - A Cidade

El Chaltén - A Cascata Chorrillo del Salto

El Chaltén - Os Miradouros e a Ex-Objectiva

 

 

 

Podem seguir as minhas fotos no Instagram, no Facebook ou subscrever os post por email, no fundo da página.

El Calafate - Bicicletas e o Bar de Gelo

IMG_4903 (1).jpg

 

Continua a série dedicada à minha viagem à Argentina, em Outubro de 2015. Este será o último sobre El Calafate. Nos próximos posts ficarão a conhecer o glaciar Perito Moreno,  El Chaltén, meca do montanhismo, Ushuaia, a cidade mais a sul do mundo, e embarcaremos numa visita às baleias e pinguins, em Punta Tombo. O vídeo que fiz desta aventura, e que mostra tudo isto, pode ser visto aqui.

 

El Calafate é sobretudo conhecida por ser a cidade mais perto do Glaciar Perito Moreno. Como essa "expedição" estava marcada para o dia seguinte, no dia da chegada fomos logo em busca de um programa. Recomendaram-nos um passeio de bicicleta ao longo da margem do Lago Argentino, e uma visita ao Glaciarium, o centro de interpretação dos glaciares.

 

O Passeio

 

Já não andava de bicicleta há alguns anos, por isso foi logo o plano que mais me entusiasmou. Alugadas as bicicletas, seguimos junto à margem do lago. Deu para abrir o apetite pelas paisagens da patagónia. A comparar com as que veríamos no dias seguintes, não passaram de um aperitivo. Mas neste dia, ainda não sabíamos as aventuras que nos esperavam...

 

IMG_2354.jpg

IMG_2355.jpg

IMG_2368.jpg

IMG_2371.jpg

IMG_2385.jpg

IMG_4911.jpg

 

Glaciarium - O Bar de Gelo

 

Por falta de tempo, acabámos por não visitar o centro interpretativo dos glaciares propriamente dito. Isto porque a prioridade foi ficar a conhecer o bar de gelo, situado na cave do edifício. Afinal, em cima do glaciar já andaríamos no dia seguinte. E bares de gelo são coisas que não se encontram por cá!

 

Vestimos uns fatos especiais, já que a temperatura no interior era de -8º. Pedimos um copo, e brindámos à Patagónia.

 

IMG_4886.jpg

IMG_2295.jpg

IMG_2297.jpg

IMG_2299.jpg

IMG_2339.jpg

IMG_2345.jpg

IMG_2348.jpg

 

Posts anteriores:

 

Buenos Aires - A Cidade

Buenos Aires - Ao Ritmo do Tango

Buenos Aires - Arte Urbana

Buenos Aires - Cultura

Buenos Aires - Caminito

Buenos Aires - La Bombonera

Buenos Aires - Jardim Japonês

 

El Calafate - A Cidade

 

 

Podem seguir as minhas fotos no Instagram, no Facebook ou subscrever os post por email, no fundo da página.

 

El Calafate

IMG_2286.jpg

 

Continua a série dedicada à minha viagem à Argentina, em Outubro de 2015. Nos próximos posts ficarão a conhecer a cidade de El Calafate, e o glaciar Perito Moreno. Depois de termos ficado a conhecer Buenos Aires, esta viagem ainda nos levará a El Chaltén, meca do montanhismo, a Ushuaia, a cidade mais a sul do mundo, e numa visita às baleias e pinguins, em Punta Tombo. O vídeo que fiz desta aventura, e que mostra tudo isto, pode ser visto aqui.

 

El Calafate

 

El Calafate não podia estar mais distante de Buenos Aires, e não estou a falar apenas dos quase 3000 km que separam as duas cidades. A sensação de escala, num país do tamanho da Argentina é completamente diferente daquilo a que um europeu está habituado. Até chegar a El Calafate, tanto lá do alto, do avião, como na viagem de carro desde o aeroporto, que demora cerca de 20 minutos, só se vêm centenas e centenas de quilómetros de planícies e montanhas, a perder de vista em todas as direcções.

 

IMG_5116.jpg

IMG_5122 (1).jpg

IMG_4903.jpg

 

E de repente, numa espécie de vale, junto ao Lago Argentino, surge El Calafate. Não parece tanto uma cidade, mais um conjunto de pequeninas casas, espalhadas de maneira mais ou menos aleatória. Tirando a rua principal, que tem construções mais turísticas, tudo o resto são pequenas vivendas, cada uma do seu estilo, conforme o gosto e posses de quem a construiu. Os espaços verdes não são particularmente cuidados. Há obras que ficaram a meio, num permanente estado de abandono, e como há muito espaço, pouco se constrói em altura.

 

Apesar disto, El Calafate é uma cidade com bastante vida. Afinal é a povoação mais próxima do glaciar Perito Moreno, e tem sempre imensos turistas. Existem vários restaurantes, bares e cafés - os que experimentámos eram todos muito bons - e não podia deixar de existir a marca portuguesa. Neste caso, não só nos menus de um qualquer restaurante, como num grupo de turistas com que nos cruzámos. É sempre impressionante como há portugueses em todo o lado! 

 

IMG_2277.jpg

IMG_2278.jpg

IMG_4875.jpg

IMG_2285.jpg

IMG_2352.jpg

IMG_2390.jpg

IMG_2578.jpg

 

Tal como em Buenos Aires, escolhemos ficar numa casa particular, através do Airbnb. E tal como nos outros sitios onde ficámos alojados, a recepção não podia ter sido melhor. O dia estava muito frio, por isso soube pela vida quando, ao chegarmos a "casa", fomos brindados com chá quente, bolachas, e muita simpatia.

 

Também a despedida foi memorável. Tivémos direito a um mate (bebida típica argentina), e até o gato e os cães da família se vieram despedir! 

 

IMG_2276.jpg

IMG_2580.jpg

IMG_2591.jpg

IMG_2584.jpg

IMG_2573.jpg

IMG_5104.jpg

 

Posts anteriores:

 

Buenos Aires - A Cidade

Buenos Aires - Ao Ritmo do Tango

Buenos Aires - Arte Urbana

Buenos Aires - Cultura

Buenos Aires - Caminito

Buenos Aires - La Bombonera

Buenos Aires - Jardim Japonês

 

 

Podem seguir as minhas fotos no Instagram, no Facebook ou subscrever os post por email, no fundo da página.

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Instagram

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.