Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Cidade Falcão

iPhone - Foto 2017-09-28 13_36_36.jpeg

 

Não conheço muito do interior do país. Quando soube que o casamento de uns amigos meus ia ser perto de Pinhel, decidi juntar um dia ou dois à estadia para começar a corrigir essa lacuna. A ideia era ir a Foz Côa ou Castelo Rodrigo, por exemplo.

 

Afinal... Pinhel trocou-me as voltas. Ainda ia a caminho do turismo rural em que ia ficar alojado e já tinha percebido que não precisava de ir mais longe. Impossível ficar indiferente à paisagem, com o castelo de Pinhel a erguer-se, sobranceiro e altivo aos vales montanhas e campos de cultivo.

 

A cidade Falcão, como é conhecida, percebia-se arrumada ao longo da encosta oposta, com um declive mais suave.

 

Arrumei a mala no quarto e segui até Pinhel. A cidade não tem monumentos particularmente imponentes, mas existe uma harmonia no conjunto que a torna irresistível no seu charme. Isso e porque todo o centro foi alvo de uma intervenção urbana muito feliz. Moderna, mas simples e discreta, complementa um património muito bem recuperado.


Aproveitei o fim de dia para fotografar o centro histórico. A cidade é pacata, mas tem algum movimento, e a hora de jantar permitiu-me fotografá-la sem que aquelas pessoas que se atiram para a frente das fotos tivessem dado um ar de sua graça!

  

IMG_0661.jpg

IMG_0675.jpg

IMG_0666.jpg

IMG_0669.jpg

IMG_0671.jpg

IMG_0679.jpg

 

 Podem seguir as minhas fotos no Instagram, no Facebook ou subscrever os post por email, no fundo da página.

 

O Castelo de Pinhel

IMG_0497.jpg

 

Desfazendo o mistério... A foto de ontem foi tirada no Castelo de Pinhel.

 

No fim de semana passado tive de ir a Pinhel, e aproveitando o feriado, tirei uns dias de férias. A ideia até era visitar uma ou duas aldeias lá perto, mas fiquei tão surpreendido com a beleza da "Cidade Falcão" que acabei por ficar por ali.

 

O centro histórico está muito bem preservado e conta com algumas intervenções arquitectónicas recentes que ainda o valorizam mais. Além do espaço, tenho de fazer também um elogio aos Pinhelenses. Sempre muito prestáveis e divertidos. Por exemplo, quando entrei no pequeno café da foto abaixo, a senhora que lá trabalhava, assim que me viu de máquina fotográfica, ofereceu-se para me ir mostrar alguns pontos do castelo que não podia deixar de fotografar.

 

Pacientemente, fez-me uma curta visita guiada improvisada. Entre outros pormenores, indicou-me os pequenos simbolos que existem em cada pedra das torres de menagem. Deixados há séculos por quem as cortou, para que os trabalhadores pudessem ser pagos, de acordo com quantos blocos tinham colocado no lugar.

 

O resto do centro ficará para outro post, por hoje deixo aqui algumas fotos do castelo.

 

IMG_0603.jpg

IMG_0605.jpg

IMG_0616.jpg

IMG_0636.jpg

 

 

Podem seguir as minhas fotos no Instagram, no Facebook ou subscrever os post por email, no fundo da página.

 

 

 

Posts mais comentados

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Instagram

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.