Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

João Freitas Farinha - Fotografia

João Freitas Farinha - Fotografia

Manifesto Pró-Almada Negreiros

IMG_6284.jpg

 

BASTA PUM BASTA!

 

ALGUÉM AINDA NÃO FOI À GULBENKIAN? BASTA DE DESCULPAS!

 

UMA GERAÇÃO QUE DEIXE PASSAR ESTA EXPOSIÇÃO É UMA GERAÇÃO QUE NÃO SABE O QUE PERDE! NÃO VER A OBRA DE ALMADA NEGREIROS É INDIGNO, ABAIXO DE ZERO!

 

ABAIXO ESSA GERAÇÃO!

 

VIVA O ALMADA, VIVA!  PIM!

 

UMA GERAÇÃO COM UM ALMADA, PASSA DE BURRO PARA CAVALO!

 

ALMADA PINTA, DESENHA. ALMADA ESCREVE, REPRESENTA. ALMADA FAZ TUDO. E FAZ BEM!

 

ALMADA É HABILIDOSO!!

 

ALMADA É ARTE!

 

ALMADA É GÉNIO!

 

VIVA O ALMADA, VIVA! PIM!

 

SIM, ALMADA VESTIA ROUPAS ESTRANHAS, ATACAVA AS MENTES TACANHAS, EM MANIFESTOS NO ORPHEU.

 

MAS DO DANTAS SÓ SE SABE QUE CHEIRAVA MAL DA BOCA, E FOI ALMADA QUE PERMANECEU!

 

VIVA O ALMADA, VIVA!  PIM!

 

 

Já conhecia e admirava Almada Negreiros. Pelo menos o Almada que todos conhecem, mesmo que não lhe saibam o nome; o Almada que tem o painel na entrada principal da Gulbenkian, cujos desenhos decoram a estação de metro da Saldanha; e claro, o Almada do Manifesto Anti-Dantas, que serviu de inspiração para o início deste post.

 

Menos inspirado foi o início da minha visita à exposição “Almada Negreiros – Uma Maneira de Ser Moderno”, que ocupa das duas salas de exposições temporárias da Gulbenkian, até 5 de Junho. Tirei uma fotografia, a primeira deste post, e fiquei sem bateria na máquina fotográfica. Claro que, além disso, me tinha também esquecido da bateria suplente! João Farinha – Mais Uma Maneira de Ser Distraído.

 

Mas quem não tem máquina fotográfica, fotografa com telemóvel. Nada que não se resolva.

 


Isto de ser moderno é como ser elegante: não é uma maneira de vestir mas sim uma maneira de ser. Ser moderno não é fazer a caligrafia moderna, é ser o legítimo descobridor da novidade.


José de Almada Negreiros, conferência O Desenho, Madrid 1927

 

 

Mas se a visita se iniciou com um pequeno contratempo, percorrer a exposição foi descobrir um artista que escapa a qualquer categorização. Um homem que nunca teve qualquer formação em arte, mas que dominou com mestria vários estilos e materiais.

 

A exposição, comissariada pela historiadora de arte Mariana Pinto dos Santos – que merece todos os elogios – é notável na coerência e naturalidade com que nos apresenta uma obra tão vasta e diversa.

 

Estão lá os quadros e desenhos mais famosos de Almada Negreiros, mas estes representam uma pequena parte dos mais de 400 trabalhos expostos. Muitos dos quais, podem agora ser vistos pelo grande público pela primeira vez.

 

Ao longo das duas salas, encontram-se quadros a óleo, vitrais, esboços e estudos para murais e painéis decorativos, ou ilustrações para cartazes publicitários e desenhos humorísticos. E não há uma única destas peças que não mereça um olhar atento e prolongado.

 

Impressionaram-me particularmente um desenho a carvão, cuja tridimensionalidade é absolutamente hipnótica, ou um conjunto de três quadros que homenageia a famosa pintura da guitarra de Amadeu de Souza-Cardoso, seu contemporâneo. Duas das muitas obras que desconhecia por completo.

 

Depois da visita, só me apetece dizer, Almada não era moderno. Nem à frente do seu tempo. Almada é intemporal.

 

Arranje-se tempo sim, para visitar esta exposição absolutamente imperdível. Não o fazer é “indigno, abaixo de zero!”

 

 PIM!

 

IMG_6295.jpg

IMG_3324.jpg

IMG_3325.jpg

IMG_3331 (1).jpg

IMG_3336 (1).jpg

IMG_3343.jpg

IMG_3347.jpg

IMG_3350.jpg

IMG_3358.jpg

IMG_3365.jpg

IMG_3367.jpg

IMG_3389.jpg

IMG_3392.jpg

IMG_3395.jpg

 

Informações:

 

Fundação Calouste Gulbenkian

 

A exposição pode ser visitada até ao dia 5 junho das 10:00 até 18:00. Excepto às Quintas e Sábados, em que visita se faz até às 21:00.

 

Encerra às Terças.

 

Cada bilhete normal custa 5€. 

 

 

Podem seguir as minhas fotos no Instagram, no Facebook ou subscrever os post por email, no fundo da página.

 

El Chaltén - Os Miradouros e a Ex-Objectiva

gopr4813.jpg

 

Continua a série dedicada à minha viagem à Argentina, em Outubro de 2015. Depois de Buenos Aires, El Calafate e o glaciar Perito Moreno, hoje continuamos em El Chaltén. O vídeo que fiz desta aventura, pode ser visto aqui.

 

Visitar os miradouros "de las Águilas" e "de los Condores" está à distância de uma caminhada de cerca de uma hora. Implica algumas subidas mais ou menos íngremes, mas os trilhos são fáceis de percorrer e a vista - estou a tornar-me repetitivo não estou? - vale bem a pena.

 

Por esta altura, a minha objectiva 18-35mm decidiu que tinha visto o suficiente da Argentina. Deixou subitamente de funcionar. Pifou. Não era mais. Tornou-se uma ex-objectiva. Restava-me então a minha objectiva de zoom - muito pouco versátil - a Gopro (também muito pouco versátil para fotos), e o telemóvel. E foi realmente o iPhone que me salvou durante o resto da viagem. Seria uma pena ter andado pela Patagónia sem uma máquina fotográfica decente.

 

Por isso a partir de hoje, a maioria das fotos foram tiradas com ele. Nada de grave, cerca de 1/3 das fotos dos posts anteriores já sido tinham sido tiradas por ele, e não recebi reclamações. 

 

Voltando à caminhada... No final da subida experimentei fazer, pela primeira vez, um timelapse com a Gopro (serie de fotos, tirada sequencialmente que dá a sensação de que o tempo passa mais rápido). Não ficou muito emocionante, porque não havia muita coisa a mexer-se... Mas dá para ter uma perspectiva diferente da minúscula cidade de El Chaltén.

 

Menos conversa. Mais fotos. Aqui vamos.

 

 

Mirador de las Águilas

 

IMG_2680.jpg

IMG_2705.jpg

IMG_2709.jpg

IMG_5191.jpg

IMG_5200.jpg

IMG_5196-Edit.jpg

 

 

 Mirador de los Condores

 

IMG_5211.jpg

IMG_5212.jpg

IMG_5183.jpg

IMG_5218.jpg

IMG_2734.jpg

IMG_5223.jpg

IMG_5228.jpg

IMG_5224.jpg

 

 

Posts anteriores:

 

Buenos Aires - A Cidade

Buenos Aires - Ao Ritmo do Tango

Buenos Aires - Arte Urbana

Buenos Aires - Cultura

Buenos Aires - Caminito

Buenos Aires - La Bombonera

Buenos Aires - Jardim Japonês

 

El Calafate - A Cidade

El Calafate - Bicicletas e o Bar de Gelo

 

Glaciar Perito Moreno - Começa a Aventura

Glaciar Perito Moreno - A Caminhada no Glaciar

Glaciar Perito Moreno - O Miradouro

 

El Chaltén - A Cidade

El Chaltén - A Cascata Chorrillo del Salto

 

Podem seguir as minhas fotos no Instagram, no Facebook ou subscrever os post por email, no fundo da página.

Alimentação - Desafio

 

IMG_0914 (1).jpg

 

 

Quando a Joana me convidou para este desafio, o meu primeiro impulso foi dizer que não. Tive alguma dificuldade em me imaginar a falar dos meus hábitos alimentares, num blog que é essencialmente de fotografia. Mas depois lembrei-me das brincadeiras que fazia quando comecei a fotografar. Nessa altura, qualquer objecto que apanhasse a jeito corria o risco de fazer parte das minhas experiências fotográficas. E com isso em mente, achei que ia ser divertido inventar qualquer coisa para este desafio.

 

E disse que sim, ainda sem ter ainda ideia do que ia fazer.  Foi mais tarde no carro, a caminho de casa, que se fez luz ...

 

Eu sei que brincar com a comida é feio, ou pelo menos foi o que me ensinaram, mas por alguma razão, a primeira imagem que me veio à cabeça foi a de um boneco de Lego, vestido de operário, a descascar uma maçã... e a seguir um mecânico que substitui uma roda de um carro, por uma peça de sushi... é por estas e por outras que alguém, ao descobrir este blog, achou que eu tinha 15 anos... 

 

Antes de chegar a casa, fiz uma paragem no Jumbo, fui à secção de brinquedos, e no meio de naves, cidades e carros de corrida, encontrei um pequeno conjunto de três bonecos da Lego (e um carrinho que, coitado, nunca será montado). Tinha um operário, um mecânico, e uma fotógrafa. Às vezes, há coincidências que simplesmente fazem sentido! Ainda passei pela zona do sushi, e trouxe uma caixinha de nove peças. Oito comi logo, a outra guardei, para fazer de roda... mas não se preocupem. No final da sessão também cumpriu o seu desígnio .

 

Depois de almoço, num dia de muita chuva, que não convidava a sair, aproveitei para preparar a minha sessão fotográfica. Fiz um cenário improvisado com quatro folhas brancas A4, junto à janela, assaltei a dispensa e o frigorífico, tirei os meus três mini ajudantes da caixa e, com o telemóvel, tirei estas fotos. Foi um regresso às brincadeiras que fazia noutros tempos, e a verdade é que ainda me diverti imenso com este desafio! Obrigado pelo convite, Joana! 

 

IMG_0917.jpg

 

O que costumas comer no dia-a-dia?

 

Eu como de tudo. E tento ter uma alimentação variada. As únicas coisas que como sempre, mas sempre, todos os dias, são cereais com leite (oh não! Glúten e lactose!), e um quadrado de chocolate preto (ou dois, assim num dia de loucura ). 

 

IMG_0927.jpg

 

Preferes doce ou salgado?


Ambos, cada um tem o seu momento.

 

E quanto a dieta, preocupas-te com isso ou comes sem pensar no amanhã?

 

Tento ter uma dieta saudável. Desde que não me ponham muitos doces à frente, até consigo cumprir! Gosto muito de pão (como quase todos os dias, também), mas sempre integral ou com farinha de alfarroba, por exemplo.
 
Nunca ponho açúcar no café (para quê estragar uma coisa tão boa?). Uso pouco sal, e compenso com especiarias ou ervas aromáticas.

 

Nunca entro no corredor das bolachas quando vou às compras, e nunca cozinhei nada frito.

 

IMG_0934.jpg

 

Qual é a tua comida e sobremesa favorita?


Esta é muito difícil, eu não sou nada esquisito, gosto de quase tudo, e de vários tipos de cozinha... Adoro um bom peixe grelhado, qualquer prato com bacalhau. Gosto imenso de sushi (já tinham reparado, não já?) e de risotto (de comer e de fazer).

 

Dêm-me petiscos e qualquer coisa da cozinha tradicional portuguesa, e fico feliz! E ovos! Podem ser mexidos, cozidos, escalfados, estrelados (com pão para molhar, se faz favor).

 
Com sobremesas é a mesma coisa. Não sou nada esquisito. Torta de laranja, tarte de amêndoa, arroz doce e leite creme, talvez sejam as minhas preferidas.

 

E adoro bolo de anos, mas só o de uma pastelaria específica em Setúbal (a Bambú). Não há mais nenhum assim tão bom!

 

IMG_0939.jpg

 

 O que é que odeias comer, mas comes porque precisas?

 

Há pouca coisa que não goste. Quando era miúdo, o meu pediatra convenceu a minha mãe que iscas eram a oitava maravilha do mundo. Tantas iscas eu comi! Nunca gostei daquilo, e fiquei tão enjoado que nunca mais lhes toquei. Provavelmente, se provasse agora, até gostaria, mas o trauma é demasiado profundo. 

 

Quanto pesas? Querias pesar mais ou menos? Estás satisfeito com o teu peso? 

 

Tenho de confessar que não tenho balança em casa. Uns dirão que fui abençoado com uma elegância fora do comum... outros dirão que sou magricelas... gente que não sabe o que diz, obviamente! 

 

Ainda experimentei usar a balança da Yammi, a única à disposição, mas pelos vistos não sou tão magro assim... Sucumbiu ao meu peso e serão necessárias reparações. 

 

IMG_0946.jpg

 

Qual a fruta favorita?


Não como tanta fruta como devia, mas tento comer pelo menos uma peça por dia. Embora, também neste aspecto, eu não seja nada esquisito, a única que é quase garantido ter em casa são maçãs. A minha preferida, e aquela que compro sempre que está em época (como agora!) é a maçã bravo esmolfe. (Ou maçã bravo mofo, como eu dizia, até bem mais tarde do que gostaria de admitir).

 

IMG_0922 (1).jpg

 

Comes ou gostas de verduras e legumes?


Agora é que a porca torce o rabo (um porco não é um legume, bem sei)... eu até gosto... e tenho feito um esforço para comer cada vez mais, mas a verdade é que como bem menos do que devia.

 

Tipicamente tento que, pelo menos as refeições que faço durante a semana , tenham courgettes, brócolos, rúcula ou espinafres (os legumes que compro mais frequentemente). Nem sempre consigo, e tenho de melhorar.

 

Ah! Costumo comer sopa! Sopa tem legumes... Sou mesmo saudável, afinal!  

 

IMG_0930.jpg

 

Quantas refeições fazes diariamente?


Tipicamente, só uma. Começa com o pequeno almoço e prolonga-se ao longo do dia . Mesmo no trabalho tenho sempre comida. Fruta, frutos secos (cajus!), sandes, sumos, iogurtes... Essencialmente tenho dois estados, com fome, ou a comer.

 

IMG_0942.jpg

 

O que gostarias de comer, mas o teu consciente não permite?

 

O meu consciente porta-se mesmo bem, geralmente. O problema é que o subconsciente o está sempre a tentar sabotar, introduzindo imagens de pastéis de nata e bolas de berlim, de cada vez que entro num café...


Mas como de tudo. Embora tenha de usar toda a minha força de vontade, para não comer doces muitas vezes (o quadradinho de chocolate preto não conta! Até dizem que faz bem!).

 

IMG_0947.jpg

 

Aviso importante: Na realidade, não foram magoadas balanças de Yammi, no decorrer desta sessão fotográfica.

 

Por fim, faz parte destes desafios nomear as pessoas que lhe darão sequência, e para tal escolhi a Cátia, do Em Busca da Felicidade, o blog 365 dias e o P.A. do A minha Namorada Apanhou o Bouquet. Não se preocupem que é só responder às perguntas. Não precisam de ir comprar Legos!

 

 

Podem seguir as minhas fotos no Instagram, no Facebook ou subscrever os post por email, no fundo da página.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Instagram

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.