Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

João Freitas Farinha - Fotografia

João Freitas Farinha - Fotografia

As melhores fotos de sempre! (Ou não...)

HPIM1576.jpg

 

Foi em 2007, numa viagem a Barcelona, que tirei as minhas primeiras fotos. 

 

O meu pai passou-me para a mão uma máquina fotográfica da HP, com uns portentosos 5 megapixels... Nem fui eu que pedi. Nunca tinha tido qualquer interesse em fotografar. Mas ele tinha comprado uma máquina de filmar, e estava entusiasmado com o seu brinquedo novo. 

 

E foi assim, de um momento para o outro, que me vi como fotógrafo oficial da família Farinha 

 

Tirei 300 fotos nessa semana. Só tenho coragem de mostrar 7. Se vissem as outras 293, iam perceber... Estas só estão apresentáveis por mero acaso... 

 

Mas são, ao mesmo tempo, das melhores fotos que tirei. Por muito más que sejam, consigo ver em muitas delas o que ainda tento captar no que fotografo hoje. Mais importante é que, desde esse dia, nunca mais larguei a máquina fotográfica. Figurativamente falando, claro. Despachei a HP de 5 MP assim que pude! 

 

HPIM1737-Edit.jpg

HPIM1763.jpg

HPIM1784-Edit.jpg

HPIM1792.jpg

 

 

Podem seguir as minhas fotos no Instagram, no Facebook ou subscrever os post por email, no fundo da página.

 

Sintra - O Palácio da Pena

IMG_6574-Edit.jpg

 

E quando uma pessoa quer fotografar, e em vez de um turista ninja, há centenas?

 

Para quem não leu o meu último post, o turista ninja é uma espécie cada vez mais comum em Portugal. Aquele turista que parece que está escondido atrás de um arbusto, pronto para saltar para a frente da objectiva dos fotógrafos mais incautos.

 

Isto para dizer, que é um enorme desafio fotografar o Palácio da Pena. Assim que atravessei os portões, parecia que tinha entrado num parque de diversões, tal a quantidade impressionante de gente. Devo ter ouvido uma boa dúzia de línguas diferentes, nenhuma delas português. É bom para a economia, mau para as minhas fotos. Para onde quer que me virasse, tinha alguém a estragar o enquadramento. Ou se não tinha, assim que me preparava... lá está... aparecia um ninja. 

 

Ainda consegui algumas fotos em que só tinha uma ou duas pessoas, no sítio em que as queria. Mas foi preciso muita paciência para cada uma delas.

 

Nesta caminhada por Sintra, tinha planeado apenas ir ao Castelo dos Mouros. Mas quanto mais quilómetros percorria, maior era a vontade de continuar o passeio. Foi assim que após a descida do castelo, me vi a percorrer o curto caminho até à entrada do Palácio Nacional da Pena. Foi uma óptima decisão, apesar de tudo. Há anos que não fazia esta visita, e gostei de revisitar um dos palácios mais belos e originais do mundo. Mesmo com os ninjas e as filas que se formam para percorrer as estreitas divisões.

 

Mais tranquilo é o parque que circunda o palácio. Cheio de recantos, lagos e pequenos edifícios ao estilo romântico. Perfeito para relaxar e recarregar energias antes da caminhada de regresso...

 

IMG_6532.jpg

IMG_6543.jpg

IMG_6544.jpg

IMG_6559.jpg

IMG_6560.jpg

IMG_6568.jpg

IMG_6569-Edit.jpg

IMG_6575-Edit.jpg

IMG_6577-Edit.jpg

IMG_6590.jpg

IMG_6551-Edit-Edit.jpg

IMG_6601.jpg

IMG_6609.jpg

IMG_6610.jpg

 

 

Podem seguir as minhas fotos no Instagram, no Facebook ou subscrever os post por email, no fundo da página.

 

 

O Padrão dos Descobrimentos

IMG_6250 (1).jpg

 

 Após um período, de cerca de uma semana, em que esteve encerrado ao público, o Padrão dos Descobrimentos voltou a abrir este fim de semana.

 
Foi o fim de um ano e pouco de trabalhos de limpeza e restauro do emblemático monumento, que agora se encontra de cara lavada, e pronto a receber os magotes infinitos de turistas que por estes dias invadem a capital.
 
Claro que às 7 da manhã ainda imperava o sossego, e só um ou outro corredor mais madrugador cruzava a frente ribeirinha.
 
Ainda tentei fotografar a Torre de Belém, mas um espalho épico, nos degraus que descem até ao rio, dissuadiu-me imediatamente.
 
Mas não se preocupem. Estou praticamente inteiro.  Ainda bem que tenho estas pancadas de me levantar cedo... Umas horas mais tarde e as imediações estariam infestadas de câmaras. Era peripécia para acabar no Youtube... 

 

IMG_6243.jpg

IMG_6230 (1).jpg

 

 

Podem seguir as minhas fotos no Instagram, no Facebook ou subscrever os post por email, no fundo da página.

 

Olaias

Passo quase todos os dias na estação de Olaias, a caminho do trabalho. Antes disso já tinha passado muitas outras vezes, mas sempre sem sair do metro. E por isso, desta estação, só conhecia as icónicas colunas que acompanham a linha.

 

Estranho portanto, que nunca me tivesse lembrado ver o resto da estação. Um dia da semana passada, atingindo por um fulminante ataque de curiosidade, saí mais cedo para o trabalho, levei a máquina fotográfica e, pela primeira vez, saí em Olaias.

 

E só posso dizer que não fiquei desiludido. Tomás Taveira é um arquitecto com escolhas pouco ortodoxas, todos sabemos, mas aqui... esmerou-se. 

 

Não sei se há relatos das reacções das pessoas que viram a estação pela primeira vez, na cerimónia de inauguração... Mas imagino que tenham olhado, com ar desconfiado para os copos de champanhe, e pensado, que no meio de tantas cores, formas e feitios, alguém tinha lá deitado uns alucinogénios.

 

Valeu a pena a paragem extra, e fiquei com vontade de repetir!

 

IMG_6002 (1).jpg

IMG_5997 (1).jpg

IMG_6008 (1).jpg

 

Podem seguir as minhas fotos no Instagram, no Facebook ou subscrever os post por email, no fundo da página.

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Instagram

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.