Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Florença - Era uma vez...

... um gato pachorrento, um cão desconfiado e um cavalo a fazer poses para a foto...

 

IMG_3034.jpg

IMG_1465.jpg

IMG_1422 (1).jpg

 

Tivesse eu jeito para escrita e isto podia dar uma fábula... 

 

Mas olhem pode ser uma ideia, para quem quiser participar no desafio que aqui vos lancei! 

 

 

Podem seguir as minhas fotos no Instagram, no Facebook ou subscrever os post por email, no fundo da página.

 

Aqui há gato... Ou um post sobre contar uma história

Há uns tempos falei aqui no blog do poder da fotografia para contar histórias. Nem sempre é fácil consegui-lo.

 

No meu post de Segunda-feira, mostrei a foto de uma criança a brincar com um gato. Fiquei contente quando a Cátia por lá comentou, a dizer que tinha gostado da história que aquela imagem lhe sugeria.

 

Ler esse comentário deu-me a ideia para este post. Achei que seria engraçado mostrar a sequência de pequenos momentos que fui captanto, até chegar aquele que escolhi.

 

Mas mais uma vez, vou deixar que sejam as imagens a mostrar como tudo se desenrolou.

 

IMG_0593.jpg

IMG_0594.jpg

IMG_0596.jpg

IMG_0599.jpg

IMG_0600 (1).jpg

IMG_0601.jpg

 

Podem seguir as minhas fotos no Instagram, no Facebook ou subscrever os post por email, no fundo da página.

 

Sou um péssimo blogger...

IMG_0600.jpg

 

... que nem sabe quando é o dia Mundial da Fotografia!

 

Para comemorar, mesmo que com dois dias de atraso, aqui fica a minha foto preferida, das que tirei nas microférias da semana passada.

 

O destino... será revelado num próximo post!

 

 

 

Podem seguir as minhas fotos no Instagram, no Facebook ou subscrever os post por email, no fundo da página.

 

 

 

Quando o mal espreita

IMG_9026.jpg

 

Ia a descer por uma estreita quelha de pedras gastas, a caminho da aldeia de Piodão. Ao fundo, existem umas pequenas casas de pedra, onde é guardado algum do gado comunitário da aldeia. Já por lá tinha passado no dia anterior, mas os animais estavam trancados. Mas naquele fatídico dia a história seria outra. As portas estavam abertas. Algumas ovelhas tinham ido à sua vida. Ovelhar por aqueles socalcos fora, mas algumas ficaram. E achei que dava uma foto gira. Tirei primeiro a foto acima. Não gostei muito. Mas algo não estava bem... E não, não estou só a falar das fotos.

 

Sentia-me observado... Aquele desconforto que descrevem nos filmes de terror, antes de alguma coisa saltar para o ecrã. 

 

Hesitei... e virei-me... 

 

Oh! O horror! 

 

Uma cabra (ou uma ovelha tosquiada???) olhava para mim. Imóvel.

 

Sem expressão. Sem pestanejar. Sem se mexer. Sem respirar sequer. 

 

E assim ficou. Minutos, talvez. Pareceram horas.

 

Eu retribuía o olhar gélido. Tentava parecer forte, sem conseguir escapar ao julgo hipnótico da besta.

 

Paralisado de terror, tentei mexer-me. Não podia fraquejar! 

 

A custo, fiz a única pessoa que qualquer pessoa sã, faria na minha posição ... 

 

Click!

 

Tirei uma foto! 

 

IMG_9018.jpg

 

IMG_9018-2 - Copy - Copy.jpg

 

Nenhum animal foi magoado na realização desta foto. 

 

O Oceanário de Lisboa

IMG_7111-Edit.jpg

 

Lembro-me da primeira vez que entrei no Oceanário.

 

Como tantas outras pessoas, foi durante a Expo 98. Durante meses, antes da abertura, vibrei com as fotografias, as maquetes, os artigos das revistas e jornais. Lembro-me do entusiasmo à volta da exposição. Sabia o nome de todos os pavilhões, o da Utopia, do Futuro, de Portugal, do Conhecimento, da Realidade Virtual. Mas de todos eles, o Oceanário era aquele que mais fazia a minha imaginação disparar...

 

Tinha 14 anos... lembro-me tão bem. O grande tanque central, tão azul e tão imenso.

 

Delirei com os tubarões, claro. Mas também com a floresta tropical, que se enchia de nevoeiro, ou com os pinguins, tão cómicos no seu bambolear. Sem esquecer as lontras Amália e o Eusébio, que se tornaram nos símbolos do aquário.

 

IMG_4922-Edit-Edit.jpg

Depois dessa primeira visita, voltei três vezes. Uma pouco depois da Expo 98 encerrar, para poder fazer a visita sem as enchentes da primeira vez, outra há uns anos, e a mais recente, já este ano.

 

Esta visita foi a primeira já com o novo edifício a funcionar. Mas nem era preciso essa novidade para a visita valer a pena. Há sítios que hão de ser sempre mágicos, por mais vezes que regressemos...

 

IMG_7620 (1).jpg

IMG_7178.jpg

IMG_7208.jpg

IMG_7173-Edit.jpg

IMG_7582.jpg

IMG_7260.jpg

IMG_7273.jpg

IMG_7466.jpg

IMG_7489.jpg

IMG_7518-Edit.jpg

IMG_7531.jpg

IMG_7586.jpg

IMG_7136.jpg

IMG_7237.jpg

IMG_6932.jpg

IMG_6943.jpg

IMG_6999.jpg

  

Podem seguir as minhas fotos no Instagram, no Facebook ou subscrever os post por email, no fundo da página.

 

 

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Instagram

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.